Como a disfunção erétil é tratada?

O primeiro passo no tratamento dessa disfunção é a conscientização e aceitação do paciente. É muito importante não tratar com ignorância o que parece suspeito ou anormal em sua vida sexual. Mesmo que seja um assunto muito desagradável e embaraçoso, é importante falar sobre isso, e é mais importante ter um médico.

Para alguns homens – o mais sortudo deles – algumas mudanças em um estilo de vida mais saudável podem resolver o problema. Parando de fumar, dando excesso de peso e aumentando a atividade física, alguns homens podem recuperar sua função sexual.

O próximo passo para a cura envolve uma quantidade menor de medicamentos com efeitos colaterais prejudiciais, como medicamentos para aumento da pressão arterial. Se você suspeitar que um medicamento que está tomando causará problemas em sua ereção, informe o seu médico que pode prescrever outro medicamento.

Nos casos mais graves, o tratamento envolve a implantação cirúrgica de dispositivos especiais ou operações envolvendo veias ou artérias.

Sobre impotência

Muito embaraçoso e até um assunto tabu para alguns homens, a impotência existe e é um problema muito comum. Mesmo que às vezes seja mais fácil fechar os olhos para algumas coisas que não gostamos ou não queremos enfrentar, não podemos negar que quando um homem não consegue sustentar sua ereção por tempo suficiente para fazer sexo, ou não pode ter uma ereção em tudo, ele sofre de impotência masculina. Também conhecida como disfunção erétil, afeta milhões de homens em todo o mundo. Homens com cerca de 40 anos podem sofrer de incidentes ocasionais de impotência e, na maioria dos casos, é apenas uma condição temporária.

Quando um homem sofre de impotência pode haver problemas emocionais que afetarão a vida do casal. Deixada sem tratamento, a impotência não só causará complicações físicas, mas também pode causar problemas de auto-estima.

É uma coisa natural que os homens querem não discutir seus problemas sexuais com seu parceiro ou médico, mas a comunicação é a chave para encontrar o tratamento certo para cada indivíduo, o que na minha opinião é mais importante do que qualquer vergonha.